Comunidade Cristã | Encantado, 25 de junho de 2022
COMO FILHOS ÚNICOS
Por: Pr. Armando Castoldi
20/05/2022

 

Eu me converti no início da década de l980. Não que antes disso eu não tivesse fé, mas foi nesse período que, lendo as Escrituras, eu compreendi que deveria deixar de lado muitas crenças herdadas pela tradição religiosa e me render ao fato de que somente Jesus possuía a prerrogativa de ser meu Salvador e Senhor; o meu único mediador diante do Pai.  Jesus é Filho de Deus, o Messias prometido. Foi Ele quem, abrindo mão da Sua glória preexistente e assumindo a condição humana, morreu na cruz pelos nossos pecados. Quando diante das ameaças das autoridades judaicas, que tentavam impedir os apóstolos de ensinarem a respeito de Jesus, o apóstolo Pedro não poderia ter sido mais claro: “E não há salvação em nenhum outro; porque abaixo do céu não existe nenhum outro nome, dado entre os homens, pelo qual importa que sejamos salvos” – (Atos 4.12).    

Foi a partir dessa compreensão que outras verdades começaram a ser esclarecidas em minha mente. A mais impactante delas, talvez, foi que a partir da minha entrega a Cristo, eu me tornaria de maneira legítima um filho de Deus e ganharia um acesso único e particular com o Pai.  Minha fé antes era um tanto difusa, porque me utilizando de vários caminhos diferentes, eu não conseguia experimentar essa certeza profunda de que Deus se importava tanto comigo, ao ponto de desejar me tratar como ser eu fosse de fato um filho único.

Essa verdade veio para mim de uma maneira muito impactante, quando um dia, em Santa Cruz do Sul, na praça que havia defronte ao Forum - onde eu trabalhava, li pela primeira vez o verso 7 do Salmo 91: “Caiam mil ao teu lado, e dez mil à tua direita; tu não serás atingido”.  Naquele momento, ficou muito claro para mim, que mesmo sabendo que Deus tinha um número incalculável de outros filhos, eu poderia ter uma vida de confiança, como o próprio Filho de Deus viveu e ensinou: “Observai as aves do céu: não semeiam, não colhem, nem ajuntam em celeiros; contudo, vosso Pai Celeste as sustenta. Porventura, não valeis vós muito mais do que as aves?” – (Mateus 6.30).

Desde então, quatro décadas já se passaram e eu seria absolutamente injusto se não reconhecesse que Deus, apesar de mim mesmo, realmente cuidou de mim dessa maneira tão particular.  Eu nem saberia enumerar as vezes em que pude me ver exatamente como um filho único a quem o Pai, naquele momento, estava dispensando todo o Seu cuidado e atenção comigo.  Eu sei, que exatamente ao mesmo tempo, Deus estava também cuidando com a mesma atenção de uma multidão de outros filhos pelo mundo afora, mas afinal, Ele não é Deus? Ele não pode, de fato, nos tratar assim dessa maneira tão exclusiva?  

Prezado leitor: Num tempo de tantas inseguranças; num tempo em que constantemente o nosso espírito tende a se abater diante de tantas injustiças e perigos que nos rondam, somente Deus pode de fato cuidar de nós com essa atenção integral. Na verdade, foi exatamente por isso que Jesus, o Filho de Deus, veio:  para que todos nós pudéssemos, através da fé n’Ele, viver como filhos únicos do Pai Celestial: “Entrega o teu caminho ao Senhor; confia n’Ele e o mais Ele fará” – (Salmo 37.5).  

JESUS, A OPÇÃO DA VIDA!

COMUNIDADE CRISTÃ
Culto: Domingos as 19h30min
Jovens: Sábados as 19h30min
Encontro de Oração: Sextas as 20h

Atendemos pelo e-mail contato@ccencantado.com.br
- Info. sobre reuniões de células
- Aconselhamento
- Esclarecimento bíblico
NOVIDADES
09/05/2020
               Não &e ... Leia Mais
COMUNIDADE CRISTÃ DE ENCANTADO/RS | TELEFONE: (51) 3751-1369 | EMAIL: contato@ccencantado.com.br