Comunidade Cristã | Encantado, 18 de novembro de 2017
UM RABINHO CORTADO
Por: Pr. Armando Castoldi
23/06/2011

 

Um dos tantos episódios marcantes da minha infância aconteceu quando eu tinha uns quatro anos de idade. Meu pai estava cortando lenha no mato e encontrou um galho de arbusto que tinha tomado a exata forma de um cavalo, com rabo e tudo.  Com todo capricho ele cortou então o referido galho nas dimensões certas e o trouxe para mim. Evidentemente, num primeiro momento eu fiquei muito feliz com o inusitado presente, andando de um lado para outro com aquele interessante achado, até que toda novidade foi se esvaindo e eu comecei a imaginá-lo de outras formas.  Assim, comecei a pensar como ele seria sem o rabinho. Então, mais do que depressa corri para a minha mãe, pedindo-lhe que o cortasse. Ela questionou minhas motivações, ponderou que se o rabo fosse cortado não poderia mais ser recolocado no lugar e enfim, usou de todos os argumentos que tinha para me demover da ideia. Mas, teimoso que sempre fui, bati o pé até que finalmente ela pegou uma faca e satisfez o meu desejo.
Minha reação foi imediata: Não gostei! Então começou outra infindável “ladainha” pois mesmo advertido das consequências, eu queria que ela recolocasse o rabo em seu lugar. Irritada, por fim ela encontrou uma solução interessante, colocando no lugar do rabo um cravo usado para fixar as ferraduras de cavalos.   Mas, ainda insatisfeito com o resultado, o evento culminou com uma merecida surra, que me pôs novamente em meu lugar. Certamente se revelava ali um interessante aspecto da minha natureza, um inimigo interior que poderia ter causado estragos irreversíveis na minha vida.
À medida que fui crescendo diante das tantas bobagens que às vezes eu cogitava fazer, bastava essa lembrança para refrear minhas vontades. Acredito sinceramente, que Deus  me permitiu  essa experiência para eu soubesse me proteger de mim mesmo, até que finalmente eu O conhecesse melhor e me rendesse ao fato de que eu somente seria feliz se  me deixasse conduzir por Ele.
Quando ouvi o Evangelho, não tive grandes dificuldades de compreender que eu precisava de Jesus. Se o reino de Deus é um reino de santidade e justiça, fazia todo sentido que eu necessitava de Sua ajuda.   Porém, o aspecto difícil da conversão era admitir que além receber Jesus como salvador eu teria que recebê-Lo como Senhor da minha vida.   Pois é! E quando eu quisesse cortar o rabo do cavalo, como seria? 
Hoje, depois de conhecer melhor a Palavra de Deus e já ter convivido com as mais diferentes pessoas e situações, descobri que essa dificuldade não é somente minha. Em maior ou menor grau, há em todos nós uma insatisfação renitente; um mal incontido que quase nunca nos deixa ficar contentes com o cavalo, quer tenha ele rabo ou não. É essa insatisfação, esse vazio interior que acaba quase sempre nos empurrando para os caminhos de morte. O próprio apóstolo Paulo, ao falar do assunto, desabafa: “Porque nem mesmo compreendo o meu próprio modo de agir, pois não faço o que prefiro, e sim o que detesto” – Romanos 7.15.  
Prezado leitor: Quantas vezes essa também tem sido a sua própria experiência? Quantas vezes você se arrancou os cabelos por ter feito exatamente o contrário daquilo que sabia ser correto? Quantas vezes sua insatisfação o levou a jogar fora exatamente aquilo que o fazia feliz?  Quantas vezes você já olhou desesperado para um simples rabinho cortado, mas que sem o qual o próprio cavalo já não faz  sentido? Quantas vezes sua consciência, como uma mãe zelosa lhe fez ver todas as implicações de uma decisão errada e você ainda assim insistiu no erro? Pois bem: Essa é a natureza humana! Felizmente Deus pode mudar tudo isso. É o próprio apóstolo Paulo, que na seqüência do texto acima, pode proclamar exultante uma outra realidade: “Agora, pois, já nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus. Porque a lei do Espírito da vida, em Cristo Jesus, te livrou da lei do pecado e da morte” – Romanos 8.1.
JESUS, A OPÇÃO DA VIDA!

 

COMUNIDADE CRISTÃ
Culto: Domingos as 19h30min
Jovens: Sábados as 19h30min
Encontro de Oração: Sextas as 20h

Atendemos pelo e-mail contato@ccencantado.com.br
- Info. sobre reuniões de células
- Aconselhamento
- Esclarecimento bíblico
NOVIDADES
COMUNIDADE CRISTÃ DE ENCANTADO/RS | TELEFONE: (51) 3751-1369 | EMAIL: contato@ccencantado.com.br