Comunidade Cristã | Encantado, 27 de setembro de 2020
OS DESAFIOS DA PATERNIDADE
Por: Pr. Armando Castoldi
08/08/2020

 

Dias atrás, ao chegar na Igreja, havia um senhor esperando para falar comigo. Eu não o conhecia, então ali mesmo na rua, ele começou compartilhar a sua história: um filho com um longo histórico de casas de recuperações e presídios, num dos quais se encontra atualmente. Nos últimos anos, a vida e os recursos desse pai, praticamente foram consumidos em função desse filho, que ele, obstinadamente, insiste em não abrir mão.

Fiquei profundamente impactado com o amor incansável desse pai, porém algumas perguntas surgiram em minha mente: Como teria sido a infância e a adolescência daquele menino? Será que esse zelo agora tão obstinado, teria se manifestado na mesma medida nos anos que poderiam ter sido determinantes para que o filho tivesse outro destino? Será que no tempo mais oportuno ele dispensou a atenção, o cuidado, o carinho, o ensino, a vigilância e a disciplina para evitar que seu filho enveredasse pelo caminho das drogas e do crime? Ora, está mais do que provado  que as bases do caráter de uma criança são formadas até aos seis anos de idade. Claro que muita coisa ainda pode ser corrigida depois, mas é evidente que o processo fica cada vez mais difícil à medida que a idade avança. Aliás, os antigos sempre nos disseram que “é de novo que se endireita o pepino”.

Lá pelas tantas da conversa, esse pai deixou escapar uma das suas culpas: Errado fui eu, que sempre tentei fazer todas as suas vontades”. Eis aí um dos grandes pecados dos pais do nosso tempo. No contexto que eu cresci, os pais poderiam não saber muito bem manifestar afeto; poderiam ter grandes dificuldades para dialogar conosco, porém eles eram especialistas em inculcar em nosso caráter, desde muito cedo, responsabilidades e limites. Assim, tínhamos os amigos na rua, e os pais em casa.  Pais eram pais e amigos eram amigos! Mas hoje, com as ruas tão perigosas e os pais tão ocupados, como crescem as nossas crianças? Conscientes dessa carência, a maioria dos pais, movidos pela culpa, acabam cedendo a todas as pressões dos filhos. O resultado disso é uma geração enfadada de tudo, com um profundo vazio interior que já nada e ninguém consegue preencher. A confusão na identidade de gênero, a dependência química, a depressão e, o alarmante número de suicídios entre os jovens, possui uma causa muito bem localizada: a descaracterização da figura paterna.

Depois, quando é impossível ignorar os fatos, muitos pais retornam, como esse pai que encontrei. Depois, eles irão gastar todo o dinheiro que acumularam enquanto seus filhos cresciam, para recuperá-los; depois, coagidos pelo medo de perdê-los definitivamente, continuarão satisfazendo todas as suas vontades. Foi o erro desse pai; um erro difícil de reparar agora.

Prezado leitor: Se você é pai, ou pretende ser pai, quero lhe dar dois conselhos muito importantes: 1º) Dê o melhor de  si nos primeiros anos de vida dos  seus filhos, pois isso será fundamental; 2º) Nunca esqueça que o amor, num caráter em formação, também envolve a disciplina. É o próprio Deus que nos ensina a amar assim: “Por que o Senhor corrige a quem ama e açoita a todo filho que recebe”. (Hebreus 12.6)

JESUS, A OPÇÃO DA VIDA!

COMUNIDADE CRISTÃ
Culto: Domingos as 19h30min
Jovens: Sábados as 19h30min
Encontro de Oração: Sextas as 20h

Atendemos pelo e-mail contato@ccencantado.com.br
- Info. sobre reuniões de células
- Aconselhamento
- Esclarecimento bíblico
NOVIDADES
09/05/2020
               Não &e ... Leia Mais
COMUNIDADE CRISTÃ DE ENCANTADO/RS | TELEFONE: (51) 3751-1369 | EMAIL: contato@ccencantado.com.br