Comunidade Cristã | Encantado, 07 de dezembro de 2019
A REPÚBLICA E O PAPEL DA IGREJA
Por: Pr. Armando Castoldi
18/11/2019


“Feliz a nação cujo Deus é o Senhor, e o povo que ele escolheu para sua herança” (Salmo 33.12).
Antes da sua ascensão, Jesus deixou uma ordem aos discípulos: “Mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis minhas testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judeia e Samaria e até os confins da terra” (Atos 1.8). Essa ordem deixa implícito que a todos os povos, a partir de então, se abririam as portas da graça de Deus e que todos os povos, sem exceção, poderiam experimentar a benção de ser reconhecidos como “herança do Senhor” e assim, ser uma nação feliz.
O Evangelho possui um poder indescritível de transformação, pois carrega em si os ingredientes do Reino de Deus: “Outra parábola lhes propôs, dizendo: O reino dos céus é semelhante a um grão de mostarda, que um homem tomou e plantou no seu campo; o qual é, na verdade, a menor de todas as sementes, e, crescida, é maior do que as hortaliças, e se faz árvore, de modo que as aves do céu vêm aninhar-se nos seus ramos. Disse-lhes outra parábola: O reino dos céus é semelhante ao fermente que uma mulher tomou e escondeu em três medidas de farinha, até ficar tudo levedado” (Mateus 13.31-33).
Preciso dizer em primeiro lugar, que sou favorável à separação de Estado e Igreja. Entendo que a Igreja não foi chamada para governar politicamente o mundo, mas sim para ser a agência do Reino de Deus, a fim de que, pela sua influência na formação moral e espiritual das pessoas, possa, como o fermento, “levedar” positivamente a sociedade para que se torne uma sociedade ordeira, pacífica, justa, laboriosa, moralmente saudável e assim conquistar o coração de Deus e atrair o seu favor.
Nesse sentido, apregoar-se um estado laico de nenhuma maneira significa defender um estado ateu. O ser humano é essencialmente religioso; o ser humano precisa adorar; o ser humano precisa se apegar a alguma forma de transcendência; o ser humano precisa de absolutos morais, caso contrário ela irá lentamente se desintegrar como ser, entrando em profunda confusão e desespero existencial. Prova disso é o desastroso resultado que o comunismo ateísta produziu, em absolutamente todas as nações que tiveram a infelicidade de experimentá-lo.
Após 130 anos de república, o Brasil está diante de uma nova encruzilhada: Nossas leis e instituições nos últimos anos vêm experimentando uma massiva influência do humanismo ateísta. Como uma reação a esse movimento, a Igreja Evangélica e alguns poucos setores da Igreja Católica têm se levantado como voz profética, tentando impedir que um regime totalitarista de esquerda, utilizando-se dos recursos da democracia, tome de assalto o poder. Seria trágico se isso acontecesse!
Prezado leitor: A curto prazo, me parece que não nos sobram muitas alternativas e a Igreja, precisa, sim, se posicionar, porém não creio que a longo prazo, a política seja a melhor opção para a Igreja. A papel precípuo da Igreja é viver o Evangelho com todas as implicações que lhe são inerentes, especialmente a santidade moral, o sacrifício e a oração, sendo luz e sendo sal. E então, se pela sua influência, a nação brasileira agradar o coração de Deus, ao ponto de sermos escolhidos como “sua herança”, é a sua bênção que determinará tudo o mais.
JESUS, A OPÇÃO DA VIDA!

COMUNIDADE CRISTÃ
Culto: Domingos as 19h30min
Jovens: Sábados as 19h30min
Encontro de Oração: Sextas as 20h

Atendemos pelo e-mail contato@ccencantado.com.br
- Info. sobre reuniões de células
- Aconselhamento
- Esclarecimento bíblico
NOVIDADES
COMUNIDADE CRISTÃ DE ENCANTADO/RS | TELEFONE: (51) 3751-1369 | EMAIL: contato@ccencantado.com.br