Comunidade Cristã | Encantado, 21 de abril de 2019
A PARÁBOLA DO RICO E DO MENDIGO
Por: Pr. Armando Castoldi
08/04/2019

               “Ora, havia certo homem rico que se revestia de púrpura e de linho finíssimo e que, todos os dias, se regalava esplendidamente. Havia também certo mendigo, chamado Lázaro, coberto de chagas, que jazia à porta daquele; e desejava alimentar-se das migalhas que caíam da mesa do rico; e até os cães vinham lamber-lhe as úlceras. Aconteceu morrer o mendigo e ser levado pelos anjos para o seio de Abraão; morreu também o rico e foi sepultado.

No inferno, estando em tormentos, levantou os olhos e viu ao longe a Abraão e Lázaro no seu seio. Então, clamando, disse: Pai Abraão, tem misericórdia de mim! E manda a Lázaro que molhe em água a ponta do dedo e me refresque a língua, porque estou atormentado nesta chama. Disse, porém Abraão: Filho, lembra-te que recebeste os teus bens em tua vida, e Lázaro igualmente, os males; agora, porém, aqui, ele está consolado; tu, em tormentos. E, além de tudo, está posto um grande abismo entre nós e vós, de sorte que os que querem passar daqui para vós outros não podem, nem os de lá passar para nós.

               Então replicou: Pai, eu te imploro que o mandes à minha casa paterna, porque tenho cinco irmãos; para que lhes dê testemunho, a fim de não virem também para este lugar de tormento. Respondeu Abraão: Eles têm Moisés e os Profetas; ouçam-nos.  Mas ele insistiu: Não Pai Abraão; se alguém dentre os mortos for ter com eles, arrepender-se-ão. Abraão, porém, respondeu: Se não ouvem a Moisés e os Profetas, tampouco se deixarão persuadir, ainda que ressuscite alguém dentro os mortos”. (Lucas 16.19-31)

* Como todas as parábolas que Jesus contava, há aqui uma riqueza muito grande de detalhes que serviriam de material para muitos debates sobre a fé cristã.  Mas eu gostaria de me ater a alguns pontos fundamentais:

1º) Conhecimento: A parábola revela que ambos, o rico e o mendigo, possuíam o mesmo conteúdo de fé, porém uma coisa é crer, outra é praticar. Um se salvou, o outro se perdeu!

2º) Status social: Não foi a riqueza que condenou o rico, nem a pobreza que salvou o pobre. Entretanto, a pobreza abriu o coração do mendigo para a dependência, enquanto a riqueza aprisionou o coração do rico na autossuficiência;

3º) Céu e Inferno: Não fazem parte da ficção, ao contrário, todo o enredo da parábola é usado exatamente para enfatizar a existência de ambos;

4º)Contato com mortos: Além de proibido, inútil! Quem possui um coração endurecido, sempre desejará uma prova a mais para crer.  

5º)Estado dos mortos: Definitivo! Saímos deste mundo salvos ou perdidos e assim permaneceremos eternamente. Impossível trocar de lado!

6º) O caminho da salvação: Arrependimento e fé!

7º) Tempo da decisão: Aqui e agora. A morte é o limite do livre arbítrio!

Prezado leitor: Na Páscoa, teremos a oportunidade de lembrar mais uma vez o que afinal Jesus veio fazer aqui.  Isso nos coloca numa situação bem mais privilegiada do que os familiares do homem rico: Eles tinham apenas Moisés e os Profetas, nós temos agora o próprio Cristo. Ora, se eles não teriam desculpas, pense bem: “Como escaparemos nós, se negligenciarmos tão grande salvação?” (Hebreus 2.3)

JESUS, A OPÇÃO DA VIDA!

COMUNIDADE CRISTÃ
Culto: Domingos as 19h30min
Jovens: Sábados as 19h30min
Encontro de Oração: Sextas as 20h

Atendemos pelo e-mail contato@ccencantado.com.br
- Info. sobre reuniões de células
- Aconselhamento
- Esclarecimento bíblico
NOVIDADES
COMUNIDADE CRISTÃ DE ENCANTADO/RS | TELEFONE: (51) 3751-1369 | EMAIL: contato@ccencantado.com.br