Comunidade Cristã | Encantado, 26 de maio de 2019
A FORÇA DO PECADO
Por: Pr. Armando Castoldi
17/02/2019

 

Creio que meus leitores conhecem a história de José do Egito, filho preferido de Jacó, agraciado com o dom de sonhos e revelações, e por causa disso, odiado por seus irmãos. Então, num dia em que seu pai o enviou a saber como estavam seus irmãos, que pastoreavam os rebanhos longe de casa, decidiram se livrar dele. Depois de dissuadidos de matá-lo, por intervenção de Rubem, seu irmão mais velho, o colocaram num poço e o venderam a uma caravana de mercadores ismaelitas. (Gênesis 37)

Levado ao Egito e vendido como escravo a um oficial de Faraó chamado Potifar, foi designado para servir em sua própria casa. Sendo um jovem de estatura e beleza diferenciadas, despertou a cobiça da esposa de Potifar que tentou seduzi-lo. Sábio e íntegro, resistiu à tentação, o que lhe custou a ira dessa senhora, que o acusou de assédio sexual, fato que determinou sua prisão. Ali, sua personalidade e conduta singular chamaram a atenção do carcereiro, que o colocou como seu assistente. Um dia, tendo interpretado um sonho que revelava a libertação do copeiro-chefe de Faraó, rogou-lhe que intercedesse junto ao rei em seu favor. Porém liberto, o copeiro esqueceu-se de José, que permaneceu preso.

Mas para não tornar o relato pesado demais, o fato é que quem recebe dons de Deus, é usado onde quer que esteja. Assim, um dia o próprio Faraó ficou tão confuso com um intrigante sonho no qual sete vacas gordas comiam sete vacas magras e sete espigas de trigo mirradas devoravam sete espigas grandes e cheias, que mandou chamar José. E José não somente interpretou o sonho, como acabou nomeado administrador sobre todo Egito, debaixo apenas de Faraó. 

O sonho previa uma grande seca, que atingiu não somente o Egito, mas também a terra de Canaã, onde ainda viviam Jacó e seus onze filhos. Então Jacó enviou seus filhos mais velhos ao Egito em busca de comida e, “ironia do destino”, lá encontram alguém que começou dificultar suas vidas. José não buscava vingança, mas unicamente que caíssem em si, e que se arrependessem. Ora, Jacó teve depois outro filho chamado Benjamim, a quem transferiu seus afetos. Lá no Egito, tendo extraído deles essa informação e ainda ocultando sua verdadeira identidade, José os mandou prender, colocando como condição para libertá-los exatamente a vinda do irmão mais novo. Mas Jacó, já tendo perdido José, como reagiria diante dessa exigência?

Esse fato, gera uma comoção nos seus irmãos e então o pecado de tantos anos atrás, ressurge em suas mentes com a força de um vulcão: “Então disseram uns aos outros: Na verdade, somos culpados, no tocante ao nosso irmão, pois lhe vimos a angústia da alma, quando nos rogava, e não lhe acudimos; por isso, nos vem esta ansiedade!” – Gênesis. 42.21

Cedo ou tarde, o pecado baterá à porta para acertar suas contas. Nessa hora, somente o arrependimento e o perdão podem anular seu poder. José perdoou seus irmãos, tornando-se assim um tipo de Cristo: “Por que o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor” – Romanos 6.23.  

Prezado leitor: Não espere o pecado bater à sua porta. Corra para Jesus e receba agora o seu perdão!

JESUS, A OPÇÃO DA VIDA!

 

COMUNIDADE CRISTÃ
Culto: Domingos as 19h30min
Jovens: Sábados as 19h30min
Encontro de Oração: Sextas as 20h

Atendemos pelo e-mail contato@ccencantado.com.br
- Info. sobre reuniões de células
- Aconselhamento
- Esclarecimento bíblico
NOVIDADES
COMUNIDADE CRISTÃ DE ENCANTADO/RS | TELEFONE: (51) 3751-1369 | EMAIL: contato@ccencantado.com.br