Comunidade Cristã | Encantado, 19 de março de 2019
RADICAL
Por: Pr. Armando Castoldi
15/12/2018

 

“E disse-lhes: Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo; quem, porém, não crer será condenado” - Marcos 16.15-16

Ao lermos a Bíblia, podemos ter a impressão de que Antigo e Novo Testamento possuem um Deus diferente ou que o Pai é muito mais radical do que o Filho. Entretanto, eles sempre estiveram juntos e em perfeita unidade, tanto nos seus atos de amor, como também em todas as sentenças decretadas contra a humanidade, começando pela expulsão do Éden, passando pelo dilúvio e pelos tantos juízos que foram executados contra a nação de Israel ou contra os seus inimigos e que finalmente culminarão com o Apocalipse e com a condenação eterna. Em tudo isso, Jesus foi muito claro: “Eu e o Pai somos um” – João 10.30.

A vinda de Jesus em humildade, o seu sofrimento, a sua morte na cruz pelos nossos pecados, a graça enfim, jamais poderão ser vistos como uma autorização para pecar. Da mesma forma radical que Jesus anuncia a salvação eterna a todo aquele que crê, anuncia também a condenação eterna ao que não crê. Não nos enganemos: Na mesma medida que Deus ama o pecador, Ele odeia o pecado e julgará o pecado. O Deus da Bíblia é absolutamente radical e exige de nós uma resposta radical: “Quem não é por mim é contra mim; e quem comigo não ajunta, espalha” – Mateus 12.30. 

Por isso, se o Pai nos amou ao ponto de entregar o próprio Filho e, se o Filho nos amou ao ponto de morrer em nosso lugar, a nossa resposta precisa ser na mesma medida. O mandamento antigo é também o novo: “Respondeu-lhes Jesus: Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todo o teu entendimento” – Mt. 22.37. A causa de tanta frieza, tanta indiferença, tanta desobediência, tanta murmuração, tanta discórdia no meio cristão, certamente tem origem na falta de conhecimento do Deus revelado nas Escrituras.

Ora, como iremos reconhecer a graça se não reconhecermos a dimensão do nosso estado de perdição? Como iremos experimentar o amor de Deus se não compreendermos a dimensão da sua ira contra o pecado? Essa é a também a razão por que há tantos cristãos doentes emocionalmente, sem capacidade de sofrer, sensíveis demais a qualquer repreensão, incapazes de amar, incapazes de perdoar e pedir perdão, exageradamente apegados ao mundo e à vida terrena. Quem não entende a gravidade do próprio pecado, não compreende o porquê Jesus precisou morrer na cruz e, portanto, não compreende a graça, nem consegue experimentar a segurança do seu amor.

Prezado leitor: O Pai e o Filho viram que não havia outro remédio para a humanidade. Então, num gesto de amor mais inconcebível, o Deus Filho despiu-se da sua glória, se fez homem e se tornou o “Cordeiro de Deus”. Quando entendemos isso, ou corremos quebrantados para Ele, recebendo-o humilde e alegremente como Salvador e Senhor das nossas vidas, ou continuaremos irremediavelmente perdidos. É radical? Sim, tudo em Deus é radical, mas é o seu amor que Ele nos propõe, não a sua ira. E isso se tornou o Natal, a oferta de um presente que somente o coração radical de Deus poderia nos dar. Você o rejeitaria?

JESUS, A OPÇÃO DA VIDA!

COMUNIDADE CRISTÃ
Culto: Domingos as 19h30min
Jovens: Sábados as 19h30min
Encontro de Oração: Sextas as 20h

Atendemos pelo e-mail contato@ccencantado.com.br
- Info. sobre reuniões de células
- Aconselhamento
- Esclarecimento bíblico
NOVIDADES
COMUNIDADE CRISTÃ DE ENCANTADO/RS | TELEFONE: (51) 3751-1369 | EMAIL: contato@ccencantado.com.br