Comunidade Cristã | Encantado, 15 de julho de 2018
A SEGURANÇA DO AMOR DE DEUS
Por: Pr. Armando Castoldi
29/06/2018

 

Uma das grandes dificuldades que encontramos ao falar de Deus é que a maioria das pessoas acha que pode moldá-lo à sua própria maneira de pensar.  O ditado “cada cabeça uma sentença” pode ser verdadeiro, mas não é verdade que cada cabeça tem o poder de criar um “deus” conforme a sua imaginação.

 

Uma das definições mais conhecidas sobre Deus encontra-se na primeira carta do apóstolo João, quando diz: “Deus é amor” - 1 João 4.8.  Bem, então sabemos que Deus é amor. Mas o que isso significa?  Significa que no seu amor cabem todos os conceitos, todas as condutas, todas as boas intenções?  Significa, como na música do cantor Milton Nascimento que, “qualquer maneira de amor vale à pena”?  Não, não é assim!

 

Jesus afirmou que uma das formas que Deus manifesta seu amor ao mundo é a benção de fazer “nascer o sol sobre bons e maus e vir chuvas sobre justos e injustos” – Mateus 5.44-45.  Mas será que por tratar desse modo maus e bons, justos e injustos, eles serão julgados pelo mesmo critério? Será que independentemente do que a pessoa é, faz, ou deixa de fazer, o amor de Deus dará a todos o mesmo fim?  É lógico que ninguém chamaria isso de amor. O amor não pode ser injusto!

 

Então, a conclusão que chegamos é que existe uma medida do amor de Deus que é derramada sobre todos os seres humanos, indistintamente, para que se perguntem sobre Ele, e o busquem, e o encontrem, e possam assim provar tudo aquilo que Ele tem a lhes oferecer. Mas o que acontece com aqueles que permanecem indiferentes ou que rejeitam abertamente esse chamado? 

 

Há um texto na Bíblia que responde claramente essa pergunta: “Por que Deus amou o mundo de tal maneira que deu seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.  Porquanto Deus enviou seu Filho ao mundo, não para que julgasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele. Quem nele crê não é julgado; o que crê já está julgado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus.  O julgamento é este: que a luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz; porque suas obras eram más.  Pois todo aquele que pratica o mal aborrece a luz e não se chega para a luz, a fim de não serem arguidas as suas obras.  Quem pratica a verdade aproxima-se da luz, a fim de que as suas obras sejam manifestas, porque feitas em Deus” -João 3.16-21.

 

Prezado leitor: Às vezes dizemos a alguém: “Deus te abençoe”, e ela responde: “Deus tem me abençoado”. Às vezes dizemos a outro: “Deus te ama”, e ela responde: “Sim, eu sei”. Respostas assim podem ser verdadeiras ou podem expressar apenas uma falsa segurança. É verdade que Incontáveis bênçãos de Deus são derramadas continuamente sobre todos os homens, mesmo os mais descrentes ou maus, porém somente irão provar a segurança do Seu amor, aqueles que reconhecendo seus pecados se arrependem, e clamam por perdão, e entregam a Ele as suas vidas, e fazem de Deus a razão maior do seu viver. Somente estes provarão a segurança de um amor que jamais terá fim: “E a vida eterna é esta: que te conheçam a ti, o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste” – João 17.3.    

 

JESUS, A OPÇÃO DA VIDA!

COMUNIDADE CRISTÃ
Culto: Domingos as 19h30min
Jovens: Sábados as 19h30min
Encontro de Oração: Sextas as 20h

Atendemos pelo e-mail contato@ccencantado.com.br
- Info. sobre reuniões de células
- Aconselhamento
- Esclarecimento bíblico
NOVIDADES
COMUNIDADE CRISTÃ DE ENCANTADO/RS | TELEFONE: (51) 3751-1369 | EMAIL: contato@ccencantado.com.br