Comunidade Cristã | Encantado, 17 de agosto de 2018
LAÇOS ETERNOS
Por: Pr. Armando Castoldi
26/03/2018

 

Hoje, segunda-feira, 21:00 horas, do dia 12.03.2018, estou em Gramado, hospedado no Janz Team, Associação Brasileira de Evangelização, num quarto localizado na mesma ala do prédio onde morei por quatro anos, quando cursei o Seminário Teológico, de l985 a l988. Estou aqui porque ainda faço parte da liderança dessa organização e tinha uma reunião hoje à tarde.  Há pouco, desci a pé até o centro, que fica bem próximo.  Uma noite linda, a cidade incrivelmente calma e uma temperatura de dez graus.  Gramado é realmente diferente!

Já vim   incontáveis vezes para cá. Aliás, meus laços aqui não se restringem à missão. Fui também Oficial de Justiça em Gramado. Quando casamos, em janeiro de l989, assumimos o ministério pastoral da Igreja de Cristianismo Decidido. Ticiano, nosso primeiro filho, nasceu aqui. Depois, em l990, nos mudamos para Santa Cruz do Sul, e depois para Estrela, e depois para Lajeado, e depois novamente para Estrela, e finalmente para Encantado, mas sempre trazíamos nossos filhos Ticiano, Natanael e Amanda para os acampamentos de verão. Depois de haverem terminado o ensino médio, Ticiano e Natanael cursaram aqui um ano de teologia básica.  Hoje o Ticiano trabalha na missão e o Natanael é membro da Assembleia Geral.

Por isso, tudo aqui me é ainda familiar, mas hoje, enquanto caminhava para o centro da cidade, creio que pelo fato de estar sozinho, lembranças antigas começaram a emergir.  Lembrei do Seu Willy e da Dona Kety. Ele nascido na Alemanha e ela na Rússia, na segunda década do século passado. Os pais do Willy, como imigrantes, buscando uma nova vida no Brasil; os pais de Katy, fugindo da revolução comunista. Ambos de famílias cristãs, oravam para que somente se apaixonassem pela pessoa com quem iriam casar. Um dia num encontro casual, seus olhares se cruzaram pela primeira vez, e ambos tiveram o mesmo sentimento. Moravam próximos e nem sabiam. E Deus fez exatamente conforme as suas orações.  Nem sei quantos domingos, recebi um presente que era privilégio somente dos filhos e netos: Tomar o café da tarde com a família. Cristãos radicais, foram de influência fundamental em minha vida. Seria tão simples agora dar um pulo até casa deles, mas há muitos anos já estão com o Senhor.

Um dia, como Oficial de Justiça, entrei numa casa humilde. Uma senhora de semblante sofrido me convidou gentilmente a entrar, e como se eu fosse alguém já familiar, abriu seu coração sobre as tantas dificuldades que estavam atravessando. Mal sabíamos, ela e eu, que pouco tempo depois toda a família estaria frequentando a Igreja. Os filhos Eva, Adair, Adailton e Adailda, com pouca diferença de idade entre si, logo engrossaram substancialmente o grupo de jovens da Igreja. Seu Adão e dona Natália, ambos eram nascidos lá pelos fundões dos campos de Bom Jesus.  Ele era daqueles “índios desconfiados”, de olhar agudo e pouca fala. Mas, que grande amizade fizemos. Quantas vezes me sentei à mesa com eles. Seria tão simples agora dar um pulo até a casa deles, mas já faz anos que eles estão com o Senhor!

Pastor nunca é unanimidade, mas o seu Isidoro e a dona Ancila Manara, amavam o seu pastor. Talvez por que carregássemos nas veias o mesmo sangue italiano, porém mais do que isso, havia uma afinidade de alma.  Os mais efusivos abraços que eu recebi como pastor, foram os do seu Isidoro. A casa deles também se tornou um pouco a nossa casa, pois o amor da dona Ancila também fazia muito bem à Simone. Não muito tempo depois que saímos de Gramado,  seu Isidoro faleceu.  Um dia sonhei que tínhamos ido visitá-lo e, quando nos viu chegando, ficou tão contente que começou a pular descontroladamente e em seguida correu e apanhou o galo mais bonito do galinheiro para que a dona Ancila o preparasse para nós.  Sei que essa seria a sua reação se o tivéssemos visitado a tempo. E, provavelmente será de um modo parecido que reagirá no dia em que eu for ter com ele na eternidade. Seria tão fácil dar um pulo até a casa deles agora, mas a dona Ancila também já está com o Senhor!

PREZADO LEITOR:  Aquele que considero meu pai espiritual, Ênio Sipp - mas daí é outra história, sempre me dizia que tudo a o que é feito em Deus, é eterno. Então, estou aqui ainda impactado com essas lembranças; uma grande saudade aperta o meu peito, mas não estou triste, pois sei que um dia, como premio da nossa fé em Cristo, nos veremos outra vez. 

JESUS, A OPÇÃO DA VIDA!

 

COMUNIDADE CRISTÃ
Culto: Domingos as 19h30min
Jovens: Sábados as 19h30min
Encontro de Oração: Sextas as 20h

Atendemos pelo e-mail contato@ccencantado.com.br
- Info. sobre reuniões de células
- Aconselhamento
- Esclarecimento bíblico
NOVIDADES
COMUNIDADE CRISTÃ DE ENCANTADO/RS | TELEFONE: (51) 3751-1369 | EMAIL: contato@ccencantado.com.br