Comunidade Cristã | Encantado, 16 de dezembro de 2017
UMA JUSTA HOMENAGEM
Por: Pr. Armando Castoldi
05/05/2011

 

Pela graça de Deus, ainda tenho minha mãe viva. Aos oitenta anos, é uma mulher saudável de corpo, alma e espírito. Como seu nome Lúcia sugere, é uma pessoa que tem muito a ver com luz. Conviver com ela foi sempre uma experiência muito rica. Nasceu nos idos nos de 1931, nos cafundós da Linha Azevedo, numa família pobre onde ela era apenas uma a mais entre 12 irmãos. 
Uma menina cheia de sonhos, muitas vezes expressava sua frustração de ter sido obrigada a encerrar seus estudos no terceiro ano primário e nunca ter conseguido estudar música, que era a sua grande paixão.  Apesar  que mesmo assim, tocava violão e com seu irmão Vitor, consta terem feito uma dupla de sucesso em sua juventude.
Mas tudo isso, acredito, fez dela uma mãe diferente, muito criativa, atenciosa, alegre que encontrou nos filhos uma permanente e atenta platéia para extravasar sua efervescente personalidade.   As histórias da minha mãe e o modo como as contava, tornavam-nas inigualáveis. Na minha primeira infância não lembro de uma noite sequer que eu não tenha adormecido com sua leitura divertida das histórias do “Nanetto Pipetta” ou algumas das suas fantásticas aventuras vividas com seus tantos irmãos e irmãs.  Numa dessas histórias, contava ela que seu irmão mais velho havia arrumado uma namorada que caiu na antipatia de todos eles. Aos  domingos ela costumava passar  com seu cavalo para ir à missa. Então, juntamente com os outros irmãos, montaram um plano para demonstrar sua inconformidade com dito namoro. Sobre a estrada por onde ela deveria passar, havia um galho de uma grande árvore, no qual amarram um  balde cheio de pedras preso a outra corda que eles, escondidos no mato, podiam manipular. Quando ela passou em baixo, puxaram a corda. As pedras, por sorte,  acabaram caindo apenas sobre o cavalo, que assustado, por pouco não provocou uma tragédia. E dessas e outras histórias engraças ou  inconseqüentes, ela possuía um vasto repertório.
Mas o que mais nos fascinava era ouvir sobre o “basilisco”, um lagarto de asas, que expelia uma baba luminosa e voava de uma montanha a outra à tardinha e ao amanhecer retornava. Depois de um grande incêndio que queimou a mata esse ser misterioso nunca mais foi visto. Alguns duvidam que isso tenha de fato acontecido, mas essa história era confirmada pelos meus avós e tios. Um fato talvez que mereça algum estudo.   Minha mãe teria vivido no tempo nos Dinossauros??? 
Olhando dessa perspectiva, facilmente se poderia concluir enfim que minha mãe teve uma vida boa e divertida. Mas, ela perdeu quatro irmãos enquanto ainda era solteira, fatalidade que poucos superariam sem revolta.  Casou cedo, criou cinco filhos, num tempo de extremas dificuldades. Pagando as próprias terras e médicos, lembro do meu pai sempre às voltas com dívidas.  Minha mãe fazia o trabalho da casa e da roça, ombro a ombro com meu pai. As mesmas mãos que colocavam a linha na agulha, pegavam no machado e na enxada. Na minha adolescência e juventude ela sempre foi uma grande amiga e sábia conselheira. Quando casei, ela simplesmente me disse: -“Os teus problemas com a Simone terás que resolver com ela.” Que sábio conselho! 
Viúva aos 52 anos, fez da fé em Jesus e da família, sua razão maior de viver.  Se há uma palavra com a qual eu poderia definir a postura da minha mãe diante da vida, essa palavra teria que ser “superação”. Ela venceu todas as suas lutas e, ainda atenta às necessidades de todos quantos a cercam, suas orações têm “movido montanhas”.   Aficionada pela leitura, tornou-se também uma pessoa culta, com quem sempre se pode ter uma conversa construtiva.   Parabéns Lúcia! Tenho orgulho de ser seu filho.
É lógico que eu teria muito mais a dizer sobre ela, mas essa enfim é a minha grande mãe. Um exemplo de vida; mulher de Deus, mãe de verdade.  Através dela, presto minha homenagem a todas as mães: Que sua vida vos inspire; que Deus vos abençoe!!!
JESUS, A OPÇÃO DA VIDA!

"A mulher sábia edifica a sua casa, mas a insensata, com as próprias mãos a derruba."  ( Provérbios 14.1)

COMUNIDADE CRISTÃ
Culto: Domingos as 19h30min
Jovens: Sábados as 19h30min
Encontro de Oração: Sextas as 20h

Atendemos pelo e-mail contato@ccencantado.com.br
- Info. sobre reuniões de células
- Aconselhamento
- Esclarecimento bíblico
NOVIDADES
COMUNIDADE CRISTÃ DE ENCANTADO/RS | TELEFONE: (51) 3751-1369 | EMAIL: contato@ccencantado.com.br