Comunidade Cristã | Encantado, 23 de setembro de 2017
ONDE ESTÁS?
Por: Pr. Armando Castoldi
14/06/2017
Pessoas da minha idade, criadas debaixo de um código moral rígido, sabem muito bem o quanto era difícil esconder algo dos pais. Eles pareciam ler os nossos pensamentos, e por mais que nos esforçássemos para ensaiar alguma explicação plausível, o nosso grande dilema era a hora de cruzar os olhos com eles. O jeito então era ir se esgueirando, dissimulando, até deixar mais claro ainda que algo de fato estava errado conosco. Então, uma simples pergunta e tudo desmoronava. A arma mais eficaz dos nossos pais, nessas horas, acabava sendo a própria consciência que eles haviam inculcado em nós e, o acerto de contas, não tinha tanto o objetivo de trazer à tona a verdade, pois normalmente eles já sabiam o que havia se passado, mas nos ensinar a assumir a responsabilidade pelos nossos atos. Na verdade o que eles estavam tentando nos ensinar, não era somente que não fugíssemos deles, mas que aprendêssemos a não fugir de nós mesmos e muito menos de Deus. Quando medito no relato da queda, no capítulo três do livro de Gênesis, posso perceber exatamente essa realidade. Adão e Eva tinham plena consciência da gravidade do ato que haviam cometido. Mas como explicar isso olhando nos olhos do Pai? Deus dá uma certa corda a eles, porém antes do cair da tarde – e esse momento era sempre fatídico também para mim -, uma voz começa a ecoar pelo jardim, chamando pelos filhos. Numa fração de segundo eles se entreolham e um enxerga no outro, que não estão preparados para encarar a situação. Por alguns momentos, um silêncio profundo domina o ambiente, mas então a voz retorna mais forte e mais próxima do que nunca: “Onde estás?” Adão, não sabendo como se explicar, procura uma saída emocional: “Ouvi tua voz no jardim, e, porque estava nu, tive medo e me escondi”. É claro que essa não era a resposta! Então, Deus lança duas perguntas fulminantes: “Quem te fez saber que estavas nu? Comeste da árvore que te ordenei que não comesses?” Adão poderia ter simplesmente respondido: “Sim, Senhor, foi exatamente isso que aconteceu!” No entanto o pecado já havia endurecido o seu coração e sua resposta já não revelava medo, mas o quanto ele estava incomodado com a situação: “A mulher que me deste por esposa, ela me deu da árvore, e eu comi”. Incrível, mas culpar os outros parece sempre uma saída fácil, quando queremos continuar nos escondendo. Assim, tendo já exposto o coração de Adão, agora Deus se volta para Eva e lhe faz uma única pergunta: “Que é isso que fizeste?” Até então Eva estava ali, apenas assistindo tudo. Poderia ter mudado o rumo da situação. Sim, talvez pudesse, mas ela segue exatamente o mesmo caminho de Adão: “A serpente me enganou, e eu comi”. E, foi ali começou esse grande jogo de esconde-esconde no qual temos nos tornado estupidamente especialistas. PREZADO LEITOR: Desde então, frequentemente ouvimos a mesma pergunta: “Onde estás?” Essa voz pode vir do Pai, que insistentemente ainda nos procura. Essa voz pode vir das pessoas que caminham conosco e começam estranhar nossa conduta, ou ela pode vir das profundidades do nosso ser, que também muitas vezes já não sabe por onde andamos. Em todos os casos, entenda que não adianta dissimular. Responda apenas: “Estou aqui!” Essa é única maneira de sermos realmente encontrados e começarmos a trilhar um caminho de volta. Comigo funciona, e certamente funcionará com você! JESUS, A OPÇÃO DA VIDA!
COMUNIDADE CRISTÃ
Culto: Domingos as 19h30min
Jovens: Sábados as 19h30min
Encontro de Oração: Sextas as 20h

Atendemos pelo e-mail contato@ccencantado.com.br
- Info. sobre reuniões de células
- Aconselhamento
- Esclarecimento bíblico
NOVIDADES
COMUNIDADE CRISTÃ DE ENCANTADO/RS | TELEFONE: (51) 3751-1369 | EMAIL: contato@ccencantado.com.br