Comunidade Cristã | Encantado, 23 de setembro de 2017
AMOR E ÓDIO
Por: Pr. Armando Castoldi
01/02/2016
Em Provérbios 6:16-19, lemos: “Seis coisas o Senhor aborrece, e a sétima a sua alma abomina: olhos altivos, língua mentirosa, mãos que derramam sangue inocente, coração que trama projetos iníquos, pés que se apressam a correr para o mal, testemunha falsa que profere mentiras e o que semeia contendas entre irmãos”. Sim, Deus é amor, por isso mesmo, odeia profundamente o mal e quer que nós também o odiemos. Mas, sem um parâmetro seguro da palavra de Deus, o homem saberá como administrar essas duas poderosas forças que em seu interior? Alguns poderão pensar que, por haver relativizado quase tudo, pecados e virtudes, também haveremos de conseguir relativizar amor e ódio, encontrando um equilíbrio que fará com que todas as expressões possam se tornar aceitáveis e que a humanidade poderá conviver pacificamente com todas as suas diferenças, sem radicalismos, sem exageros e sem grandes conflitos. Contudo, esse sonho romântico está se distanciando cada vez mais da realidade. A humanidade nunca será assim, por que o amor e o ódio serão sempre as duas grandes forças que moverão a existência humana impulsionando-a para a vida ou empurrando-a para a morte. Ora, uma vez que o mundo conheceu o mal, ou nós o odiamos e o destruímos por que amamos a vida, ou o mal nos destruirá, por que nos odeia e quer nos destruir. Jesus mesmo disse com todas as letras: “Não penseis que vim trazer paz à terra; não vim trazer paz, mas espada. Pois vim causar divisão entre o homem e seu pai; entre filha e sua mãe e entre nora e sua sogra. Assim, os inimigos do homem serão os da sua própria casa. Quem ama seu pai ou sua mãe mais do que a mim não é digno de mim; quem ama seu filho ou sua filha mais do que a mim não é digno de mim; e quem não toma a sua cruz e vem após mim não é digno de mim. Quem acha a sua vida perde-la-á; quem todavia, perde a vida por minha causa achá-la-á”. (Mateus 10:34-39) Pode soar virtuoso dizer que não nutrimos ódio por coisa alguma; que nosso coração somente tem lugar para o amor, porém quando já não tivermos a coragem de romper com o mal, esteja ele onde estiver: no filho ou na filha; no pai ou mãe, na nora ou na sogra, no pastor ou no padre, não somente estaremos desqualificados para seguir a Jesus, como também todo nosso o pretenso discurso de amor cairá no vazio, pois quem não odeia o mal, jamais poderá afirmar-se no bem. Essa é uma equação bem simples, e de consequências bem visíveis em nossa vida particular, na família, na sociedade e também na própria Igreja. Prezado leitor: Por mais que seja confortável, nenhum de nós consegue ficar o tempo todo em cima do muro. Um dia, ainda que seja contra a nossa vontade, amor e ódio serão liberados e bem provavelmente do modo errado. Assim, que Deus nos ajude, no tempo certo e do modo certo, direcioná-los aos alvos certos, para que o mal não prevaleça sobre o bem e nem a morte prevaleça sobre a vida. JESUS, A OPÇÃO DA VIDA!
COMUNIDADE CRISTÃ
Culto: Domingos as 19h30min
Jovens: Sábados as 19h30min
Encontro de Oração: Sextas as 20h

Atendemos pelo e-mail contato@ccencantado.com.br
- Info. sobre reuniões de células
- Aconselhamento
- Esclarecimento bíblico
NOVIDADES
COMUNIDADE CRISTÃ DE ENCANTADO/RS | TELEFONE: (51) 3751-1369 | EMAIL: contato@ccencantado.com.br