Comunidade Cristã | Encantado, 24 de novembro de 2017
DOIS SENHORES
Por: Pr. Armando Castoldi
02/09/2015
“Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de aborrecer-se de um e amar ao outro, ou se devotará a um e desprezará o outro. Não podeis servir a Deus e às riquezas”. (Mateus 6.24) Uma das razões pelas quais ninguém podia resistir às palavras de Jesus, é que suas afirmações ou respostas às perguntas que lhe eram dirigidas, já continham o antídoto ao contraditório. É o impacto que ainda temos ao ler os Evangelhos: Podemos não concordar, mas não temos como contestar. No texto acima, por exemplo, Ele poderia ter ido diretamente ao ponto, afirmando simplesmente que não podemos servir a Deus e às riquezas. Se tivesse dito apenas isso, não faltaria quem dissesse: -Não é bem assim, pois conheço pessoas fazem bem as duas coisas. Entretanto, como sempre, Jesus fecha as portas para qualquer divagação. A verdade universal sela a verdade específica: “Ninguém pode ser a dois senhores; por que há de aborrecer-se de um e amar ao outro, ou se devotará a um e desprezará o outro.” Mas outro fato que muitas vezes nos passa desapercebido quando lemos os Evangelhos é que há muito mais nas palavras de Jesus do que normalmente conseguimos absorver. É comum que num texto assim fixemos nossa atenção apenas na verdade específica: “Não podeis servir a Deus e às riquezas”. Porém há algo muito maior aqui. Há um conceito que perpassa não somente todas as dimensões do nosso ser, mas atinge absolutamente todos os seres humanos: “Ninguém pode servir a dois senhores”. Ninguém! Ora, que revolução a humanidade experimentaria se compreendesse apenas esse princípio. Provavelmente pensaríamos melhor antes de tomar qualquer decisão. Pensaríamos melhor a escolha da nossa profissão, pensaríamos melhor a escolha do nosso cônjuge, pensaríamos melhor a escolha dos nossos amigos, pensaríamos melhor o uso do nosso corpo, pensaríamos melhor o voto que depositamos nas urnas, pensaríamos melhor até as mínimas escolhas, pois compreenderíamos que as nossas decisões, todas elas, num grau maior ou menor, acabam determinando rumos que maioria das vezes não podem ser revertidos sem produzir graves consequências. Hoje, num supermercado, encontrei ao mesmo tempo, duas pessoas conhecidas que me deram a notícia da sua separação. Voltei para casa triste e perplexo. O que está acontecendo? Simples: Um coração se devotou a outro senhor e se foi. Vivemos hoje um generalizado espírito de infidelidade. São poucos aqueles que ainda honram os seus pactos e sustentam as suas decisões. Agimos como se tivéssemos múltiplos corações e pudéssemos corresponder a múltiplos amores. Não, não podemos, simplesmente por que um coração não comporta dois amores: “Por que ou há de aborrecer-se de um e amar ao outro, ou se devotará a um e desprezará ao outro”. Compreendemos bem essa verdade quando se trata de futebol ou de política, mas temos uma estranha dificuldade de aplicá-la às áreas mais importantes da vida. Prezado leitor: Mas há um outro elemento, ainda mais importante, nesse ensino de Jesus: A palavra “servir”. Ora, por mais que queiramos ser senhores da própria vida, o nosso coração pede uma devoção. Ele quer se submeter, e nós não temos outra escolha a não ser escolher entre o Senhor a quem iremos servir. Quando Deus está no controle, submeterá também a Ele os outros senhores, porém quando Deus não é o Senhor das nossas vidas, uma constante guerra se estabelece pela posse do nosso coração. Essa é uma das origem das tantas doenças emocionais do nosso tempo, por que de devoção em devoção, vamos perdendo o próprio senso de identidade. JESUS, A OPÇÃO DA VIDA!
COMUNIDADE CRISTÃ
Culto: Domingos as 19h30min
Jovens: Sábados as 19h30min
Encontro de Oração: Sextas as 20h

Atendemos pelo e-mail contato@ccencantado.com.br
- Info. sobre reuniões de células
- Aconselhamento
- Esclarecimento bíblico
NOVIDADES
COMUNIDADE CRISTÃ DE ENCANTADO/RS | TELEFONE: (51) 3751-1369 | EMAIL: contato@ccencantado.com.br