Comunidade Cristã | Encantado, 24 de novembro de 2017
PEDRO, TU ME AMAS?
Por: Pr. Armando Castoldi
29/01/2015
O apóstolo Pedro era um homem de temperamento sanguíneo. Suas emoções estavam quase sempre à flor da pele. Na mesma medida que se mostrava cheio de fé, muitas vezes vacilava. Seus altos e baixos eram frequentes. Um episódio emblemático é registrado no capítulo 14 do Evangelho de Mateus, quando vendo Jesus andar sobre as águas, se lança corajosamente ao seu encontro, mas ao sentir a força do vento, se assusta e começa a afundar. Na iminência da cruz, quando Jesus fala abertamente que os discípulos se escandalizariam dele, Pedro afirma categoricamente que jamais faria isso, entretanto, naquela mesma noite, haveria de negá-lo por três vezes. Na verdade, uma coisa é aquilo que nossa consciência concebe por certo ou errado ou aquilo que em nosso coração sentimos o desejo de fazer ou de não fazer. Outra coisa, no entanto, é reagir de maneira coerente quando somos postos à prova. Certamente que tanto Pedro, como os demais apóstolos, impactados pelo carisma pessoal de Jesus, pelas suas poderosas palavras, pelos extraordinários milagres que fazia, seguiam-no de coração sincero. Contudo, exceto João, filho de Zebedeu, aquele que parecia ser o mais frágil de todos, mostrou-se suficientemente forte para manter sua coerência até o fim - João foi o único dos discípulos que acompanhou Jesus até a cruz. Os demais, para um lado ou para outro, na “hora H”, debandaram. Para cada um deles, foram sendo criadas as circunstâncias que demonstrariam, ao menos até aquele momento, quem realmente eram. Até mesmo Judas Iscariotes, pelo que se percebe em seus últimos atos, provavelmente não fazia ideia que se venderia por tão pouco. Pedro era naturalmente o líder dos apóstolos, mas as coisas não tinham saído como ele imaginava. Agora, mesmo que os seus olhos já tivessem visto o Cristo ressuscitado, ele se mostrava inseguro demais para tomar qualquer iniciativa. Aquele que sempre tomava a frente, agora estava com um pé atrás. A culpa de ter negado Jesus ainda devia estar pesando muito em sua consciência. Sua autoconfiança havia sido abalada e o futuro provavelmente lhe parecia muito incerto. Então, do jeito que era, não sabendo o que fazer, iria fazer o que lhe parecia mais sensato: Voltar a pescar! E por que ele era Pedro, seus companheiros foram com ele: Voltariam a ser pescadores! Mas é impressionante como Deus frustra os projetos humanos para levar os homens a cumprir a Sua vontade. Madrugada alta, um barco retorna pesadamente silencioso. Hábeis pescadores, sem um peixe sequer! Parecia o fim de tudo. E no entanto, à medida que se aproximam da praia, começa a se delinear uma silhueta conhecida, uma cena familiar. Quando chegam, é Jesus, com fogo, pães e peixes para levantar o ânimo deles. Pedro já tinha sido escolhido; seu destino já estava selado: “De hoje em diante serás pescador de homens”. Então Jesus lhe concede um prêmio, a chance de despedir-se do seu antigo ofício em grande estilo: “Simão Pedro entrou no barco e arrastou a rede para a terra, cheia de cento e cinquenta e três grandes peixes”. (João 21.11). E enfim o grande momento: “Depois de terem comigo, perguntou Jesus a Simão Pedro: Simão, filho de João, amas-me mais do a estes outros? Ele respondeu: Sim, tu sabes que te amo. Ele lhe disse: Apascenta os meus cordeiros. Tornou a perguntar-lhe pela segunda vez: Simão, filho de João, tu me amas? Ele respondeu: Sim, Senhor, tu sabes que te amo. Disse-lhe Jesus: Pastoreia as minhas ovelhas. Pela terceira vez Jesus lhe perguntou: Simão, filho de João, tu me amas? Pedro entristeceu-se por ele ter dito, pela terceira vez: Tu me amas? E respondeu-lhe: Senhor, tu sabes todas as coisas, tu sabes que eu te amo. Jesus lhe disse: Apascenta as minhas ovelhas”. (João 21. 15-17) Prezado leitor: Aquilo que entristeceu a Pedro, pode ser também a nossa perplexidade: Por que perguntar três vezes algo que Jesus mesmo já sabia? Por que não era Jesus, mas Pedro quem precisava da certeza dessa resposta. E quanto a você? JESUS, A OPÇÃO DA VIDA!
COMUNIDADE CRISTÃ
Culto: Domingos as 19h30min
Jovens: Sábados as 19h30min
Encontro de Oração: Sextas as 20h

Atendemos pelo e-mail contato@ccencantado.com.br
- Info. sobre reuniões de células
- Aconselhamento
- Esclarecimento bíblico
NOVIDADES
COMUNIDADE CRISTÃ DE ENCANTADO/RS | TELEFONE: (51) 3751-1369 | EMAIL: contato@ccencantado.com.br